Home » Informativos

Informe

Pintura em Vidros - Unik

Acaba de ser lançado um novo sistema de pintura em vidros, proporcionando um acabamento único e personalizado de acordo com cada gosto ou exigência.

O produto consiste em uma aplicação artesanal de uma camada sobre a superfície do vidro dando efeitos e cores diversas.

Outros produtos estão sendo lançados também como porta copos, bandejas, etc...

Para mais informações consulte o site www.unikvidros.com.br
   

Blindex Aquaplaning Glass

Blindex Aquaplaning Glass - Produto Inovador e Exclusivo da Blindex

Produto pioneiro no Brasil, é um tratamento incolor que utiliza a nanotecnologia para promover uma barreira impermeável contra sujeiras e oleosidades formadas durante o banho, prvenientes de alcalinidade da água, sabonete, shampoo, etc.

Pode ser aplicado no vidro de Boxes novos ou já instalados.

Não agride o meio ambiente, é de fácil aplicação e vai agregar muito valor no produto Blindex.

Para Adquirir o produto, procure um revendedor mais próximo da sua região.
Segue abaixo o link do video do Aquaplaning:

http://www.youtube.com/watch?v=HFqRMOTO0bg

 

   

Vidro Laminado

A garantia de segurança pode ser obtida através dos vidros laminados simples. No caso de impactos de objetos grandes ou de pessoas, o vidro laminado permanece indevassável.

Esse é o tipo de envidraçamento ideal para telhados, sacadas, fachadas de edifícios, pisos e qualquer local onde o risco de acidentes por quebra do vidro pode ser crítico.

Quando combinados vidros metalizados de diferentes performances e alternativas de vidros coloridos, têm-se excelentes resultados de controle solar como transmissão e reflexão luminosa e de calor.
   

Casa Cor 2009 - Brasília

A VPM Vidros está presente na Casa Cor 2009 em Brasília com um espaço criado por Léo Romano.

A idéia surgiu com o intuito de criar um ambiente diferente e que pudesse proporcionar diferentes tipos de experiências em todos que visitassem o espaço. A partir daí Léo Romano trabalhou um ambiente chamado Casa VPM que em parceria com a Cebrace criaram um ambiente todo revestido de espelhos e piso de vidro Temperado Blindex.

Nas paredes e no teo foram utilizados Espelhos Optmirror fabricado pela Cebrace - Companhia Brasileira de Cristais, produto este fabricado com dupla camada de tinta dando assim maior durabilidade e uniformidade no produto.

No piso foi utilizado vidro temperado marca Blindex de 8mm de espessura e no mesmo foi aplicado película laranja.

   

Sobre o Vidro

vidroquenteO vidro é uma substância inorgânica, homogênea e amorfa, obtida através do resfriamento de uma massa líquida a base de sílica.

Em sua forma pura, vidro é um óxido metálico superesfriado transparente, de elevada dureza, essencialmente inerte e biologicamente inativo, que pode ser fabricado com superfícies muito lisas e impermeáveis. Estas propriedades desejáveis conduzem a um grande número de aplicações. No entanto, o vidro é frágil, quebrando-se com facilidade.

Certos autores consideram o vidro um sólido amorfo, ou seja, sem estrutura cristalina, porém, o vidro apresenta características de um líquido em sua ordenação atômica, mesmo em temperatura ambiente, ou seja, quando tem a aparência de sólido, por se tratar de uma substância de alta viscosidade (1040 Pa·s a 20 °C). O vidro comum se obtém por fusão em torno de 1.250 ºC de dióxido de silício, (SiO2), carbonato de sódio (Na2CO3) e carbonato de cálcio (CaCO3). Sua manipulação só é possível enquanto fundido, quente e maleável.
   

Vidro Resistente

vidroresistente

Quando alguém olha para uma janela ou um pedaço de vidro extremamente limpo e afirma: "Até parece um cristal!", não pode imaginar o quanto está longe da verdade. Pelo menos em termos de física.

Quando vistos ao nível molecular, a maioria dos materiais sólidos pode ser descrita em uma de duas estruturas: cristais ou vidros. Os cristais se caracterizam por apresentar os átomos em estruturas bem organizadas, cada um em sua posição, como se fosse um batalhão de soldados em formação.

Já os vidros, ou estruturas amorfas, apresentam uma estrutura totalmente desorganizada, com suas partículas demonstrando toda a força da palavra caos. É justamente essa falta de organização que torna os materiais com estrutura vítrea tão frágeis.

Mas agora cientistas da Universidade de Wisconsin-Madison, Estados Unidos, descobriram uma nova forma de se fabricar vidros que acaba com um pouco da bagunça de suas partículas e os torna mais estáveis e resistentes. Embora não sejam adequados para substituir os vidros de nossas janelas, eles permitirão que a indústria farmacêutica possa explorar compostos químicos que até hoje não eram aproveitados.

Os vidros convencionais têm estruturas muito desordenadas devido à forma com que são produzidos: seus ingredientes são misturados, fundidos, e a seguir resfriados e deixados para endurecer. À medida em que o vidro se resfria, a vibração das moléculas vai diminuindo até que elsa fiquem fixas.

O problema é que o vidro não se resfria igualmente e as moléculas mais internas, impossibilitadas de se movimentar, tendem a ficar mais desordenadas. O que a equipe do Dr. Mark Ediger fez foi desenvolver um método que dá a todas as moléculas a mesma chance de se movimentar e se arranjar de forma mais homogênea.

Os novos vidros são produzidos em seqüências de várias camadas, em um processo chamado de deposição de vapor. O vidro é aquecido até se evaporar, sendo condensado em uma superfície fria logo acima. Como as camadas individuais são muito finas, cada conjunto de moléculas consegue se organizar melhor antes de se solidificar.

Os vidros produzidos com esta técnica não chegam a ser cristais mas, segundo os pesquisadores, levariam 10.000 anos para serem feitos pelo processo tradicional, porque precisariam resfriar muito lentamente. O novo processo demora cerca de uma hora.

O método é muito caro para ser utilizado na fabricação de vidros para janelas. Mas poderá ser muito útil na solidificação de compostos para a indústria farmacêutica. Na pesquisa de novos medicamentos, a estabilidade molecular é um fator crítico. Formas muito instáveis podem se degradar e alterar seus efeitos ao longo do tempo, enquanto outras estáveis demais podem ser insolúveis no corpo humano.

Utilizando-se o novo método, poderá ser possível dosar a estabilidade desses compostos químicos, construindo-os com as características precisamente desejadas. Eles também poderão ser utilizados para a fabricação de kits médicos com um prazo de validade maior do que os fabricados hoje.

   

Vidro Temperado

vidrotemperadoO vidro temperado é considerado um vidro de segurança, pois quando fraturado se fragmenta em pequenos pedaços, com arestas menos cortantes que o vidro comum. Tem resistência mecânica cerca de quatro a cinco vezes superior à do vidro comum. Entretanto, depois de acabado, não permite novos processamentos de cortes, furos ou recortes. Até mesmo opacificações podem reduzir a resistência do material.
Os vidros temperados são amplamente utilizados em box e instalações com ferragens.
As normas brasileiras para uso de vidro na construção civil indicam que o vidro comum só pode ser instalado a partir de 10cm acima da cota do piso. Para envidraçamento abaixo desta cota deve-se especificar vidros de segurança. Vitrines, portas ou divisórias que não possuam proteção adequada também devem utilizar vidros de segurança.
Durante o processo de fabricação, o vidro temperado é submetido a um tratamento térmico de têmpera, que torna este tipo de vidro mais resistente a choques mecânicos e térmicos, preservando suas características de transmissão luminosa e de composição química. No processo de têmpera, o vidro é submetido a aquecimento controlado que eleva sua temperatura a cerca de 650º C e , logo em seguida, passa por resfriamento brusco, resultando em um choque térmico responsável pelo aumento de sua resistência mecânica.
O processo de têmpera horizontal, com os vidros transportados em roletes evitam marcas de pinças características da têmpera vertical em suas laterais. O sistema de têmpera horizontal também permite a produção de vidro temperado em grandes chapas e pequenas espessuras.
   

Descoberta do vidro

vidronaturalO vidro é um dos mais antigos e importantes materiais utilizados pelo homem.Na verdade, pode-se dizer tanto que o vidro foi descoberto, já que ele pode ser produzido na natureza – por exemplo, na queda de um raio ou em altas temperaturas -, ou que foi inventado, já que existem inúmeras variedades desse material.
O que se sabe, comprovadamente, é que os povos antigos já realizavam trabalhos com vidro.
Não se sabe exatamente quando o vidro foi “descoberto”, até mesmo porque, conforme dito
anteriormente, o processo de vitrificação ocorre espontaneamente na natureza, sem interferência do
homem.
O que se sabe, comprovadamente, é que povos antigos já realizavam trabalhos com vidro.
No Egito, nos tempos dos faraós, é que a arte do vidro começou a florescer, sendo utilizado como verdadeira jóia e para embalar cosméticos. Artistas a serviço dos nobres conheciam a fórmula de uma pasta de vidro maleável, usada principalmente na confecção de adornos pessoais.
A grande descoberta foi a técnica do sopro, que permitiu a fabricação da maioria dos objetos. A partir daí, o vidro passou a ser consumido por todas as camadas da população, utilizado na produção em série de objetos de uso cotidiano e até mesmo em janelas. O vidro voltou em total evidência quando as igrejas católicas começaram a usar vitrais coloridos, e títulos de nobreza foram concedidos para vidreiros importantes.
   

Newsletter

Receba novidades e promoções no seu email, basta se cadastrar

CHAT ONLINE

Matriz - Av. Bandeirantes n. 280 - Bairro Ipiranga - Goiânia-Goiás / Fone: (62) 3297-3500 Fax: (62) 3297-3513
Filial - Av. Xavantes n°. 901 - Jardim Petrópolis - Goiânia-Goiás / Fone/Fax: (62) 3297-1982